Iluminar os dias, continuando a sonhar que é possível viver...

Minha foto
Setubal, Portugal
Um abraço, uma palavra, um sorriso... um caminho que poderá ser muito longo. Afinal é possível.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Ha dias, que precisamos de colo...hoje é a Filipa.


Chego à conclusão que a vida é muito previsível, os acontecimentos são manifestações dos nossos desejos e crenças. Mas também dos nossos medos e receios. Nada é por acaso. Nada que acontece é um acto isolado. A minha vida até hoje são duas fases da mesma moeda. Com desenhos esculpidos na carne, tinta nas veias, retratos na memória. Mas são muito diferentes essas fases. Esta que sou actualmente, não é mais feliz, nem mais infeliz que a outra. Mas esta, está mais perto da terra e mais atenta ao sofrimento dos outros. Sinto a angústia e a impotência de quem espreita uma doença, sem que queira alcançar os seus limites, mas tambem, sem conseguir fugir-lhe. Sinto a maturidade do sofrimento capaz de nos reter, sem correr ... mas incapaz de nos libertar.


Todos nós um dia, precisamos de colo.Um dia e sempre. E tem de ser um colo especial que nos faça sorrir, que nos ajude a chorar. Quando o encontramos, tentamos preserva-lo com algum carinho, com bastante amor e dedicação. E a Filipa perdeu um colinho, que eu sei, que era um dos seus preferidos. É facil saber isso, conhecendo o Carlos Patarra, sabemos que estará sempre pertinho do coração da sua menina, e sua unica filha.

A despedida, o até logo, aconteceu em Fevereiro deste ano, e mesmo sem contactarmos depois disso, a Filipa apareceu hoje no poste que escrevi, nesse malfadado dia em que o Carlos partiu, a agradecer mas muito triste.Com muitas saudades . " Filipa ainda assim fiquei contente que tivesses aqui chegado, sinto a tua perda, a dor que sentes nessa cabecinha tão jovem, as saudades do teu colinho. E fico assim sem saber o que te dizer, mas querendo te dizer muita coisa. A principal é saberes que existe vida aqui e agora, na tua menina, na tua mãe, em todos que te adoram. E que melhores dias virão, porque o tempo da-nos o que nos leva, temos que viver, para entender se é ou não verdade essa maxima. "


Queriam pedir-vos que lessem a sua mensagem aqui deixada hoje, http://retratoiluminado.blogspot.com/2008/02/at-um-dia-patarra.html e ajudem-me a dar-lhe um pouco do colinho que ela precisa.

10 comentários:

Graça-Almada disse...

Querida Isa ja a algum tempo que não venho até aqui. E hoje senti que tinha qque aqui deixar uma palavrinha. Primeira palavra é para ti, estás no meu coração no apoio que me tens dado sem pedires nada em troca. E a segunda palavra é de conforto para a Filipa: não te deixes ir abaixo, a vida prega partidas mas como diz a nossa Isa tens a tua menina para te dar força e colinho.
Sempre aqui

mari-lou disse...

A minha solidariedade hoje vai para a Filipa que não sei bem quem é mas que por aquilo que entendi perdeu alguém muito querido, a vida é assim... mas por detráz de uma grande tristeza, vem sempre algo de positivo, tente encontrar esse algo.

Beijinhos Isa tudo de bom para ti.

Alda disse...

Isa, aqui vai o meu miminho para a Filipa.
Presumo que ainda és muito jovem Filipa, e perder o nosso pai, ou a nossa mãe é algo muito doloroso. Já perdi o meu pai à 26 anos, também faleceu muito novo, quando eu tanto precisava dele, e ainda hoje sinto a falta do colinho dele, da presença, do amor,dos conselhos, de tudo enfim!
Fica a saudade e a certeza, que ele está bem, porque era um homem bom, e os bons não são deste Mundo podes crer. Falo muitas vezes com ele, e esteja onde estiver sei que me ouve, e ajuda nos momentos difíceis.É o meu anjo da guarda!!!
Compreendo-te, mas a vida é assim...cheia de agruras! E é assim que crescemos...
Beijinhos Filipa, e Isa.

Nela disse...

Eu li logo o comentário da Filipa no post de homenagem ao pai. E colinho não lhe falta aqui.
O meu pai partiu quando eu tinha 16 anos. Eu falo imenso com ele e, desde que fiquei doente, ainda falo mais.
Beijinhos

laura disse...

*****

Fizeste-nos falta.
É o meu colo.
laura

de Bizet disse...

Isa,
Não sei porque hoje vim aqui.
Talvez por sentir que alguém estava a precisar de um miminho.
Deixo aqui um beijinho à Filipa.
Outro para ti.
Carmen.

lia disse...

Força Filipa!
Beijinho Isa.

Querubim disse...

Quero deixar também um ombro amigo para uma dôr tão grande que é perder um ente muito...querido para nós e sei o que sente a Filipa, acredita que sei, perdi a minha mãe á sete meses e ainda sofro e vou continuar a sofrer por ela porque a AMO em demasiado mas o tempo vai se tornando nosso aliado e aos poucos vai-nos ajudando a deixar a dôr mais leve mas o nosso pensamento e o coração está sempre com eles...nós sentimo-los...que nos protejem...acretida que junto de Deus te vai ajudar, tem fé!!!
Um beijinhos muito grande e coragem!
Lina

PL disse...

Boa tarde,
Vim aqui parar por acaso. Ando à procura de um velho e bom amigo, o Carlos Patarra, e ao "googlar" o nome deparei-me com este blog, com este post...será que estamos a falar do Carlos Patarra, da zona de Azeitão, que estudou numa escola agrícola?
Agradecia uma resposta, e até lá fico com o coração de fora do peito...
Patrícia

Anônimo disse...

não sei se será o mesmo. O Carlos que aqui me refiro teria se fosse vivo mais ou menos 50 anos. Tinha um bar em azeitao "S.Simão". Sei que estudou na escola de azeitao...depois não sei se continuou depois do 9ºano.se souber o nome todo ou a descrição fisica. poderei ajudar a perceber que Patarra é.
beijo